9ª SEAL

SEGUIDORES

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

QUAL É A VISÃO ESPÍRITA SOBRE A PROSTITUIÇÃO?


Espiritismo, vocês e a Prostituição.
Olá pessoal!

Bem, sou nova aqui na comu e queria dizer, em primeiro lugar que estou muito contente em estar aqui participando e trocando idéia com vocês!
A questão é o seguinte...Gostaria de saber, qual a visão espírita sobre a prostituição e qual a opnião especificamente de vocês sobre isso.

Sou espírita há mais ou menos três anos, faço parte de uma mocidade, mas nunca encontrei uma explicação espírita sobre isso :S

Agradeço desde já a todos que forem responder, ou até aqueles que simplesmente leram o meu tópico, muito obrigada pela atenção!!

Abraços a todos vocês,
fiquem na PAZ,
muito amor e alegria em suas vidas,
beijos no coração,

Bárbara.

24 jan (1 dia atrás)
Edson
Bárbara.
Mesmo sem necessidade de recorrer a explicações espiritas, no âmbito mesmo psicologico e social da questão, a prostituição é algo doloroso para quem a pratica, porque é a pessoa é levada a comercializar o próprio corpo e tolerar relacionamentos sexuais quando a sexualidade em sua origem é um fator que, harmoniosamente vivenciado conduz a um estado de satisfação psicológica e até mesmo espiritual.

Mas, dai a julgar e condenar as pessoas que se entregam à prostituição vai uma distância muito grande, porque somente cada pessoa pode saber dos porquês que a levaram a tal extremo.

Jesus chegou a dizer aos fariseus (doutores da Lei que se consideravam zeladores da moral e da religião do povo israelita): "As prostitutas chegarão antes de vós no Reino dos Céus".

E é sabido que Jesus não evitava a presença de prostitutas, no que algumas tornaram-se suas seguidoras e transformaram seus processos de vida.

Nosso meio espirita, herdando parte da cultura religiosa antiga, muitas vezes mostra discursos de alguns irmãos que condenam generalizadamente quem se prostitui e quem busca contatos na área.

No passado, quando não havia a liberdade sexual da atualidade, a mesma sociedade que condenava verbalmente a prostituição recorria a ela como forma de salvaguardar fachadas. Era às prostitutas que recorria a grande maioria dos homens solteiros, evitando com isso infringir normas que vedavam por completo a sexualidade para as mulheres que pretendiam casar.

Mas, além disso, havia a prática de homens solteiros que enganavam moças de classes sociais mais baixas, e quando alcançavam o objetivo sexual as abandonavam, no que elas em maioria eram expulsas de casa pelo pai e acabavam na prostituição que era o único refúgio que as aceitavam.

E os homens casados que não tinham liberdade para certas carícias sexuais com suas esposas, porque a falsa moral condenava, e recorriam a prostitutas? E que depois faziam discursos de condenação?

Quanta hipocrisia em todos os tempos.

Mas, ainda no passado (era algo de certa frequência), alguns homens que buscavam prostitutas acabavam gostando delas e isso trazia uma renovação de vida para elas. Para ver que Deus não faz distinção de lugares e coisas e o amor pode brotar onde menos se espera. Aliás, há um dito: "Do lodo também nascem lírius".

E em todos os tempos, pensemos, como fica a situação de pessoas que são portadoras de algumas deformações fisicas que as impedem ou dificultam muito o encontro de realização afetiva pelos laços do casamento? Os seres que eventualmente estão na prostituição não serão para aquelas pessoas um refúgio para o encontro de algum afeto de nível sexual? E pessoas muito idosas que são rejeitadas também pela aparência?

Um dia, faz muitos anos, quando terminou a reunião em nossa então casa espirita, um homem cujo corpo resumia-se das coxas para cima e ainda tinha os braços aleijados, acercou-se de mim.

Estava em lágrimas e dizia ter necessidade de perguntar-me algo em particular. Fomos para um canto da sala. E ele ainda em lágrimas queria saber se era errado ele ter conhecido uma prostituta e com a qual encontrava-se regularmente uma vez por semana. Contou que havia tido uma vida muito difícil no campo afetivo sexual, porque nunca havia notado alguém que se interessasse por ele, e ele jamais havia tido coragem de declarar-se a ninguém, mesmo porque nunca havia ocorrido um clima de simpatia que facilitasse.

E ele apontava para seu corpo e dizia: "Sei que é uma prova e que dificilmente alguém gostaria mesmo de mim". Mas isso não anula meu desejo de estar com alguém. Diversas vezes tentei algum tipo de satisfação com prostitutas, mas mesmo ai vi rejeição à minha pessoa. Até que encontrei uma que me trata muito bem, com muito carinho, e quem nem cobra mais, porque disse que sente algo de especial por mim. Ela diz que não é exatamente amor como para casar, mas que é um sentimento diferente e bom, e que também não é pena.

Finalmente, aquele homem desabafava mais e dizia que mesmo com todos aqueles detalhes, ele ficava em dúvida se era certo o relacionamento, porque não havia perspectivas de casamento, nem dela sair da prostituição. Ao mesmo tempo, afirmava que lhe era muito dificil romper a relação, porque era nele que pela primeira vez na vida havia experimentado o que era ser acariciado por alguém, exceto as carícias de mãe.

Ao final, não eram apenas lágrimas. Era um pranto quase convulsivo.

E alguém imagina que eu pudesse dizer para aquele homem que ele devia romper o relacionamento?

O que fiz foi lembrar a ele que aos olhos de Deus o que prevalece não são as máscaras humanas e sim a busca de bons sentimentos. Até que se despediu com um grande sorriso na face.

Então, tudo é muito relativo.

Penso e sinto que consciente ou inconscientemente sofrem muito as pessoas que se entregam à prostituição. Mas percebo que a Misericórdia de Deus é tamanha que mesmo nas situações mais complexas pode mostrar-se em qualquer parte e em quaisquer condições, uma das razões pelas quais disse-nos Jesus: "Não julgueis, porque com o mesmo rigor com que julgardes sereis julgados".

Paz e Luz,
Edson Nunes

FONTE: http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs?cmm=77071&tid=5430107962593992001&start=1

15 comentários:

Nestor disse...

Excelente!!!

Sou espírita e me dedico ao estudo desta ciência maravilhosa já a algum tempo, porém nos últimos anos tive diversas parceiras, sendo algumas delas profissionais do sexo. Me apaixonei por uma e estou vivendo uma situação complicada, pois estamos namorando, ela tem duas filhas e atualmente não trabalha mais com isso. Percebi analizando os pontos a favor e contra, que além de estar tendo a chance de me relacionar com alguém que possui uma experiência de vida tão singular em meio a sociedade, estou dando também um grande passo, porque tenho que tentar equilibrar o ciumes e aprender a amanhar sem apego.

O comentário do nosso amigo acima, me influenciou de forma positiva.

Anônimo disse...

quinta-feira, 21 de abril de 2011
“SEXO PODRE E PEDOFILIA”
http://orebate-jorgehessen.blogspot.com/2011/04/sexo-podre-e-pedofilia.html

richard disse...

Barbara,
coincidentemente conheci nesta sexta-feira uma mulher muito especial para mim, pela qual, posso dizer com certeza, estou apaixonado, apesar de serem apenas 4 dias.
Eu sou espirita desde os meus 8 anos e hoje estou com 26, quase 27.
Sempre aprendi que tudo na vida tem um porque, ou seja, mesmo que não saibamos compreender algumas situações, elas tem um motivo de ser. A razão de eu estar aqui postando é que busquei na net alguma esplicação de doutrinas espiritas para esta profissão tão antiga, e tão especial. Coincidentemente, a mulher que me apaixonei tem seu nome (Barbara), e sei que é muito especial! Como ela disse a mim, Deus escreve certo por linhas tortas, e neste sentido amplo, acho que está a visão espirita mais adequada a sua pergunta! Os motivos de cada pessoa, estão em adquirir aquilo que é para o criador, o mais puro e alto grau da alma, e por isso, os meios terrenos são diversos, mas como meros viajantes aqui neste mundo, temos de respeitar a tudo e a todos, cada qual no seu "eu", e não no "eu" da sociedade!
Tenho a minha forma de pensar, como cada um tem a sua, mas na visão espiritual que tenho, passarei a esta mulher o melhor de vivencias que tive e tenho, assim como ela a mim, e tenho uma convicção: Quero a ela e para mim o bem, mas dentro do que for da vontade de Deus, como ela disse a mim!
Att
Tiago

Anônimo disse...

Muito obrigado pelo post!

Anônimo disse...

Vocês me tiraram um peso enorme da conciencia, sou prostituta e adoro meu trabalho e creio na doutrina espírita e as vezes me sentia com medo te estar comentento um delito muito grande, más eu gosto muito do meu trabalho, sou feliz no que faço eu conheço várias pessoas e troco muitas experiências de vida, percebo que os a clientes trem um carrinho por mim e eu também tenho por eles, nunca me sentir culpada ou consciência pesada, mas me preocupava a questão espiritual.muito obrigada

Anônimo disse...

Irmã Prostituta, vc deve se preocupar sim com as consequências da sua profissão na sua vida espiritual, pois não é porque o Espiritismo ensina a não julgar que ele aceita esta conduta como correta porque não é. O sexo é um presente de Deus que não deve ser vendido, a doutrina espírita ensina que ele deve ser feito com amor (sentimento) e responsabilidade. Se, por algum motivo expiatório, o ser não consegue ter vida sexual, melhor será para ele viver na castidade do que comprar o sexo. Quem vende o corpo vai pagar o preço por isso no umbral, isso é certo. Portanto, o melhor pra vc seria largar a vida de prostituta e arrumar um trabalho que não lhe traga consequências tão funestas. Muitas pessoas acham que no Espiritismo tudo pode e isso é um grande erro, pois como ensinou o Apóstolo Paulo: todas as coisas me são lícitas mas nem todas me convém.

Rocio disse...

Eu acho que o comentário é bastante preciso, eu espero que em algum momento pode ter a chance de lê-lo também, mas agora vou descansar a visão, porque eu estou usando lentes bausch e lomb

psico pat disse...

Entao uma vez prostituta esta destinada ao umbral? E se a pessoa mudar sua maneira de lidar com o sexo, ter uma familia e mudar de conduta?

Anônimo disse...

Olha sou Garota de Programa, na verdade nem sei porque entrei nessa de fazer programas pior é que tento, mas não consigo sair... Sempre penso: "agora vou comprar isso ou aquilo e paro". Mas me deixa muito pra baixo.
Mas voltando ao assunto, me tira um pouco o peso na minha consciência mas, não queira mais isso!!! Na verdade nós ou quero dizer a maioria das garotas de programas usam filhos e pobreza como desculpa para ganhar um dinheiro rápido, mas que não é fácil! O pior que quando nos damos conta que é muito ruim essa vida de ilusão; não conseguimos sair... Peço a meu Deus agora que me dê forças para conseguir sair dessa logo.

Anônimo disse...

Sem querer julgar as profissionais do sexo que escreveram aí, mas se os bens materiais é que falam alto na hora de largar a profissão, tá faltando espiritualidade e sobrando materialismo que é o oposto do espiritismo. Agora dizer que é espírita e que ama ser prostituta são coisas excludentes, quando estiver verdadeiramente mergulhada na doutrina espírita, verá que isso não é possível.

Gi Santiago disse...

Ótimo! Tudo é muuuuito relativo. É verdade! Obrigada pelo texto imparcial e esclarecedor.

Gi Santiago disse...

Porem a prostituição não é o unico pecado. Ou você acha que todos que crêem no espiritismo sao perfeitos. .....

Nada Fácil disse...

Caramba, li quase todos os comentários, e é claro , a matéria toda.
Sou garota de programa, e como a outra menina que também é, venho reforçar as palavras dela.
Ser garota ou prostituta não é nada fácil! Se eu ganhasse metade da metade que ganho, sairia desta, a cada dia que passa me sinto mais lixo e mais inútil para a sociedade, até suicídio já andei sondando, mas enfim, procurei por várias religiões e senti que o melhor caminho não é o suicídio, tem a família também que seria um choque, e também tem o sentimento da derrota. Poxa, penso: sou bonita, inteligente, articulada, se posso vender meu corpo (que é o mais difícil), posso vender qualquer outra coisa!
Bem, as coisas são assim, a vida é infeliz para quem está dentro dela e é utopia esta história de "amar se prostituir". Enfim, este é um assunto extenso e de grande debate, penso muito em fazer algo para apoiar estas mulheres e não incentivar este nicho, pois a longo prazo traz danos aterrorizantes às nossas vidas.
Tenho 32 anos, sou bonita de corpo e rosto, estou no auge, tentei 5 faculdades diferentes e hoje desejo ardentemente largar isso tudo para ter uma "vida melhor". Claro que olhando por cima é fácil julgar, mas ninguém sabe a trajetória e os porquês por cada uma ter entrado nesta.
Gostaria de falar mais e estou aberta para isto.

Com carinho.
http://adificilviddafacil.blogspot.com.br/?m=1

Anônimo disse...

Na verdade penso q tudo tem um pouco ou bastante pecado. Não vejo pecafo a prostituiçäo, eu acho errado sair transando com todo mundo e com qualquer...mais claro. ..pelo simples fato de cobrar. ..as pessoas ve muito mais pecaminoso...este mundo esta tão banalizado q chego a pensar q nada mais é pecado...e chego a pensar q se prostituir e o menor dos pecados...abraços a todos!!!

Thaís disse...

Li todos os comentários. Sou espírita e na minha visão não condeno ato sexual nenhum, acho somente que não deveríamos vender o que foi nos dado de graça. Sem julgar as profissionais do sexo, creio que entendo como se sentem pois a dificuldade está em sair dessa vida, quando se acostuma em ganhar um valor X não é tão fácil pra muita gente desapegar das coisas meteriais. Todos temos nossas dificuldades mais variadas, em diferentes aspectos e cada um sabe o porquê de estar entrando nessa vida e não é por isso que estão destinadas ao umbral pois será avaliada a intenção e não o ato em si. Lembrando que futuramente a consciência dessas irmãs podem pesar pois sabemos que é nossa consciência quem nos julga e não Deus. E dá tempo sim de sair dessa vida, que Deus abençõe vocês e coloquem alguma pessoa que as valorizem e que as ajudem a continuar a vida. Vida que proporciona muitas oportunidades, todos somos inteligentes e capazes, todos temos algum talento, mesmo incubado. Vocês são capazes! E por que não transar por gosto? Conhecer rapazes legais, e por afinidade se envolver com eles mas sem precisar cobrar pois não precisaremos pois teremos o nosso, trabalhando, estudando, é nessas pequenas batalhas que venceremos. Enquanto a quem procura também infelizmente acaba incentivando, mas por varias razões procuram, não vamos condena-los, cada caso é um caso. A sociedade ainda é hipócrita com a sexualidade, há mulheres que não fazem denominado ato na cama não, as vezes por puro tabu, tradicionalismo, e tem homens que também tem um tabu enorme, que não fazem certos atos na cama por acharem que é pecado, eu mesmo já passei por isso. Podemos ser mente aberta, podemos ser contra tabus mas sem precisar nos vendermos (tanto mulheres quanto homens) e vamos procurar pessoas com mentes abertas como a nossa (eu estou à procura rsrsrs) para assim termos relações gostosas e agradáveis. E quem por algum motivo não consegue ter relações sexuais pode encontrar alguém que goste de você também, um exemplo, história interessando no primeiro comentário, a moça que ele encontrou o ama, se não amasse sentiria repulso, as vezes ela pode ter medo e encontrar dificuldades para sair da prostituição mas ela o ama! É difícil se manter "casto", é lutar contra o corpo ao qual ainda não somos totalmente evoluídos para tais situações. Logo, a melhor coisa que devemos é fazer preces e pedir ajuda aos seareiros do bem que com a permissão de Deus nos auxiliará.

Thaís A. Vaz