SEGUIDORES

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

VIVA LA VIDA -> Comentários serão Bem-vindos!


Gostei dessa música e fui pesquisar na net para ver a tradução e deparei-me com vários comentários (positivos e negativos) sobre a letra.

A maior curiosidade que tenho é quanto ao título da música: VIVA LA VIDA (VIVER A VIDA em espanhol), mas em sua totalidade ela é intepretada em inglês. Porque será que o título está em espanhol?

Considero a melhor interpretação sobre a música, feita pelo postador do vídeo (diiormontsolli).

Comentem também sobre a polêmica da letra.

Fraterno abraçço,

Geraldo Valintim



Por diiormontsolli

A letra dessa música é uma verdadeira "Obra de Arte". Fala acerca das contradições da vida humana perante o destino. Porém, "esse jogo de palavras" dá um sentido todo especial à mensagem.

Sacada genial dos produtores do clipe. O Tema se encaixa perfeitamente com a letra.
Alusões ao Quadro de Delacroix aparecem por meio das cores e figuras, em especial o branco, vermelho e azul.Essas cores, aliás, são as cores da bandeira da revolução francesa, como foi dito anteriormente.


Interpretação de Viva La Vida - Coldplay
15:11 |
Viva La Vida, de Coldplay, está na lista das músicas mais ouvidas na rádio do Brasil. A música é de fato muito boa, mas muitas pessoas não pararam para pensar exatamente o que a letra quer dizer. Aqui vai a tradução, e em seguida a minha interpretação:
Coldplay – Vida La Vida (Tradução)
Eu dominava o mundo
Os oceanos se abriam quando eu ordenava
Agora pela manhã durmo sozinho
Varro as ruas que já foram minhas

Eu jogava os dados
Sentia o medo nos olhos dos meus inimigos
Ouvia enquanto o povo exclamava:
"Agora o velho rei está morto! Vida longa ao rei!"
Em um minuto eu segurava a chave
No outro as paredes se fechavam em mim
E eu então descobri, que meus castelos se apóiam
Sobre pilares de sal e pilares de areia

Eu escuto os sinos de Jerusalém tocando
Os corais da cavalaria romana estão cantando
Seja meu espelho, minha espada e escudo
Meus missionários em um campo desconhecido
Por algum motivo eu não sei explicar
Desde que você se foi, nunca mais houve
Nunca houve uma palavra honesta
E foi quando eu dominava o mundo

Foi um vento estranho e forte (que)
Derrubou as portas para me deixar entrar
Janelas estilhaçadas e o som de tambores
As pessoas não acreditavam
no que eu havia me tornado
Os revolucionários esperam
Pela minha cabeça numa bandeja de prata
Apenas um fantoche numa corda solitária
Oh, quem desejaria tornar-se um rei?

Eu escuto os sinos de Jerusalém tocando
Os corais da cavalaria romana estão cantando
Seja meu espelho, minha espada e escudo
Meus missionários em um campo desconhecido
Por algum motivo eu não sei explicar
Eu sei que São Pedro não chamará meu nome
Nunca houve uma palavra honesta
E isso foi quando eu dominava o mundo

Escute os sinos de Jerusalém tocando
Os corais da cavalaria romana estão cantando
Seja meu espelho, minha espada e escudo
Meus missionários em um campo desconhecido
Por algum motivo que não sei explicar
Eu sei que São Pedro não chamará meu nome
Nunca houve uma palavra honesta
Foi quando eu dominava o mundo

Bom... Dá a impressão de que após longos anos de Deus dominando o mundo, ele perdeu o poder e passa a ser “nada”.
Eu dominava o mundo. Os oceanos se abriam quando eu ordenava. – Isso parece se referir ao Êxodo 14, quando Deus abriu o mar para que os hebreus fugissem do Egito.
Seja meu espelho, minha espada e escudo, meus missionários em um campo desconhecido. – Bem, segundo a bíblia, nós temos de seguir as ordens de Deus, ser bom como ele... Daí vem: “seja meu espelho”.
Esses são alguns dos motivos que me levam a tal interpretação. Cada pessoa tem sua forma de interpretar. Os cristãos radicais que me perdoem, mas eu não vou aceitar críticas. Se alguém interpreta de forma diferente, poste no comentário.
Postado por Janine Sombra
34 comentários:
Milo disse...
Boa interpretação...escutarei essa musik ;)

bjoo ;*
17 de maio de 2009 15:30

Vanessa Vilas disse...
Tá mais pra ser o Demo com sua velha mania de querer ser Deus, afinal que arromba para entrar em algum lugar é Lúcifer e não Deus, que diz em sua palavra: eis que estou a porta e bato. Se alguem ouvir a minha voz entrarei em sua casa, ceiarei com ele e ele comigo Apocalipse 3,19.
É isso ai. Vanessa
3 de junho de 2009 16:44

Janine disse...
Talvez, quem sabe? (: Mas a minha interpretação é esta. Ninguém sabe ao certo o que o autor da música quis dizer com isso, não é?
24 de junho de 2009 01:55

A Princesa - Maquiavel para mulheres - Por Ellen Lira disse...
Sei lá... mas tb achei essa letra estranha. Gosto de ouvir essa música, mas hoje resolvi prestar atenção na letra e fiquei confusa, por isso resolvi buscar alguma interpretação. Continuo sem saber se ele fala da Revolução Francesa e da queda do Absolutismo, como leva a crer no princípio, ou se é mesmo algo de cunho religioso. Fiquei bolada pois gosto dessa banda.
Ellen
30 de julho de 2009 15:24

cibele disse...
"Em um minuto eu segurava a chave", claramente referencia a satanás.. foi ele quem segurou a chave da vida e da morte por um tempo e a perdeu logo após a ressureição de Cristo.. "Eu sei que São Pedro não chamará meu nome".. quem será?
6 de agosto de 2009 10:29

Elcio Petroski disse...
Concordo com a Cibele, e acrescento, quando Satanas no deserto oferece reinos no mundo para tentar Jesus, ele nao poderia estar oferecendo algo que nao estivesse sob o seu controle,
creio que essa cancao seja mesmo apocaliptica, ainda mais quando se refere ao NAO chamado de Pedro, se fosse Deus nessa situacao, logo nao precisaria de nenhum convite.
enfim essa e a minha interpretacao.
22 de setembro de 2009 00:57

Mariana disse...
A música dá a entender que o cantor usa o eu-lírico representando Jesus falando e tb Satanás falando.

As 3 primeiras estrofes é como se fosse Jesus falando como tudo era antes de ele ser morto(cruscificado), como ele dominava o mundo, e como passou a ser depois que ele morreu.

Logo após, o rítmo da música muda na 4ª estrofe, que passa a representar Satanás falando que já começa a escutar os sinos do fim dos tempos tocando, e sobre como o mundo se tornou depois que ele passou dominar (depois da morte de Cristo).

A 7ª estrofe, volta a representar Jesus falando já com referências ao Iluminismo, Humanismo, onde queriam derrubar o Teocentrismo[Os revolucionários esperam pela minha cabeça numa bandeja de prata].

A 8ª esfrofe a diante, volta a representar Satanás falando novamente sobre o fim dos tempos, os romanos cantado louvores a Deus e dizendo que sabe que ele não será chamado, no caso por São Pedro, a ir para o céu, e novamente dizendo que enquando ele governou o mundo,nunca houve honestidade.

Devemos levar em conta, que a letra toda não passa de um ponto de vista do autor sobre esse assunto, o que ele imagina ser verdade, sei lá.
A histéria na realidade, é bem diferente do que retrata a letra da música.

Espero que tenha ajudado.
Abraços!
26 de outubro de 2009 20:15

Ânoar disse...
Bem, acredito que de maneira geral, a letra se refere a algo mais amplo do que simplesmente a fatos históricos. Parece-me mostrar claramente um descontentamento de nosso Criador, através de Seu Mentor Jesus, com tantas coisas más que vêm ocorrendo em nosso mundo desde a época dos romanos. Se prestarmos a atenção veremos que se Jesus retornasse à Terra hoje, provavelmente, seria tratado da mesma forma que foi na antiguidade, ou seja, com descrença e desdém, devido ao materialismo exacerbado pelo qual passamos através do consumismo. Por isso devemos "viver a vida" a fim de que aprendamos com nossos erros e possamos refletir sobre os mesmos para não os cometamos novamente. Opinião particular.

Abraço.

Ânoar.
28 de novembro de 2009 17:59

gabriel disse...
A mariana está certa em algumas partes,mas para mim a interpretação correta seria :

[i]"Eu dominava o mundo
Os oceanos se abriam quando eu ordenava
Agora pela manhã durmo sozinho
Varro as ruas que já foram minhas"[/i]

Se refere a Jesus quando veio a terra e se transformou em homem,antes Poderoso(2 primeiros versos) agora homem, varre as ruas que ele mesmo criou(2 ultimos)..

[i].. enquanto o povo exclamava:
"Agora o velho rei está morto! Vida longa ao rei!"
Em um minuto eu segurava a chave
No outro as paredes se fechavam em mim... pilares de sal e pilares de areia...[/i]

Essa estrofe é o Diabo dizendo,sobre a crucifixação de Cristo,quando o povo dizia que o Rei dos Judeus(Jesus) estava morto...neste momento o Diabo acha que venceu e segura a chave da vida e da morte(versos 1 -5),mas em outros instantes como retrata a biblia Jesus rescucita e toma a chave do Diabo,e o Diabo descobre que perdeu(3 ultimos versos).

[i]"Eu escuto os sinos de Jerusalém tocando
Os corais da cavalaria romana ...Desde que você se foi, nunca mais houve
Nunca houve uma palavra honesta
E foi quando eu dominava o mundo...[/i]
O diabo agora diz sobre a volta de Cristo(os sinos de jerusalém),e diz que depois que Jesus se foi(embora da terra em forma de homem) nunca mais ouve uma palava honesta,demonstrando um sinal de arrependimento,e quando ele diz que dominava o mundo é porque a biblia que retrata que esse Mundo é do maligno.

[i]Foi um vento estranho e forte (que)
Derrubou as portas para me deixar entrar
Janelas estilhaçadas e o som de tambores
As pessoas não acreditavam
no que eu havia me tornado
Os revolucionários esperam
Pela minha cabeça numa bandeja de prata
Apenas um fantoche numa corda solitária
Oh, quem desejaria tornar-se um rei?[/i]
Se percebermos a musica faz uma linha do tempo,desde que Jesus veio a terra como homem até o futuro(sua volta),nesta estrofe pelo que entendi com muita dificuldade retrata um futuro pós Volta de cristo,ou seja faz alusão a Besta que reinaria esse mundo,mas depois da metade do eu governo seria odiada pelos homens(versos 7).

[i] Por algum motivo que não sei explicar
Eu sei que São Pedro não chamará meu nome [/i]

Neste verso,ele volta a estrofe que diz sobre a volta de Cristo,e sinicamente diz que por algum motivo eu sei que são pedro(Deus) não chamará meu nome,pois a biblia retrata que Deus chamaria os seus escolhidos para morar com ele na vida eterna.
18 de fevereiro de 2010 08:35

Anônimo disse...
A música toda parece a visão de Robespierre, na Revoluçao Francesa. E tem elementos religiosos por um motivo muito simples: houve um grande movimento durante a Revolução Francesa para suplantar a crença a Deus e estabelecer uma nova religião, cultuando a outro deus. Este deus é o deus da luz, da razão (a deusa da sabedoria), o que muitos consideram como uma versão reciclada de Lúcifer, ou seja, "o anjo que quis elevar os humanos à condição de deuses e não servos de Deus". Assim, Robespierre, temido pelos inimigos, é levado ao poder durante a República Jacobina e pouco antes do Grande Terror, por uma força maliciosa (wild wind), mas logo vê que a cavalaria romana (forças de Deus) se sobressaem no final. O movimento para suplantar o cristianismo fracassa.
22 de fevereiro de 2010 11:12

Thiago disse...
Na minha visão, o cd inteiro é uma mensagem cristã de transformação em Deus.
Não sou religioso fervoroso nem nada. Mas dá pra sacar isso tranquilamente: você nao pode analisar somente essa música em separado, tem que ver o album todo.
Aí vai perceber a seguinte evolução:
- Em Cemeteries of London, as pessoas vagam "à noite" buscando "Deus em seu próprio caminho", e não buscam Deus no caminho que Deus quer. "Vejo Deus em meu jardim [alma] mas não sei o que ele diz". E quando Deus fala "para meu coração, ele não estava aberto".
- Em Lost!, apesar das pessoas estarem no pecado, nao significam que estão perdidas pra sempre.
- Em 42, há abertura das mentes à crença, começando pela esperança de que exista vida depois da morte. "Tem de haver algo a mais". Mas depois, há certeza de que existe o céu, mas como você não foi um bom filho, não entrará.
- Em Lovers in Japan, há um chamado à mudança pra evitar isso. Apesar "deles me baixarem a cabeça, não tenho dúvida que iremos sair dessa". Eles aqui parece se referir aos que propagam o mal. Osaka é uma cidade no Japão, onde o sol "nasce primeiro". Além disso, Sun (sol) e Son (Filho, tipo Filho de Deus) são palavras parecidas.
- Em Reign of Love, linda música, no fim da faixa da música anterior, há uma previsão do que será no paraíso depois que o Son chegar: "ofertarei ao mar meu fardo". E a espera está em: "Reino do amor, através da igreja, esperamos".
- Em Yes, há um convite a dizer Sim para Deus, "evitando a tentação" e o pecado. Mas há uma noção de cansaço, já que o caminho é árduo e "solitário".
- Em Sleep Chant, no final da mesma faixa, há uma breve recompensa para aqueles que seguiram o caminho de Deus: "durmam satisfeitos".
- Chegamos a Viva la Vida, que conta a história da transformação. No começo, o personagem se achava o máximo, mas agora viu que seus castelos eram de areia. E agora, o personagem escuta "os sinos de Jerusalém", isto é, a boa-nova que vem de lá. Quando ele diz que "São Pedro não irá chamar meu nome", isto é, não entrará no céu, ele diz "mas isso era quando eu governava o mundo", ou seja, agora que ele é humilde e reconhece Deus, poderá ser absolvido. A alusão à Revolução Francesa é interessante, pois eu penso que esse personagem poderia justamente ser o rei Luis XVI, que foi deposto e decapitado, junto com sua esposa, em praça pública.
- Em Violet Hill, há uma prece e uma profecia. O mundo se tornou corrupto. "Os bancos viraram catedrais, e a raposa [demônio] virou deus". O caminho daquele que quer seguir Deus é muito árduo a ponto da pessoa querer desesperadamente saber quando será que chegará a paz. "Se você me ama, por que não me deixa saber"?
- A resposta chega em Strawberry Swing, que, em tom de retorno à infância, diz que mesmo com as coisas ruins da vida, mesmo com a "água gelada", nada importa pois é "um dia perfeito". Depois, não importa se o céu está azul ou cinza, "sem Você não importa". Acho que aqui ele fala com Deus, ou com seu Filho.
- Em Death and All His Friends, num primeiro momento há um melancólico convite à aceitação da morte como algo normal e inevitável. Mas esse drama é de repente interrompido: "não quero batalhar do começo ao fim", isto é, não quero uma vida sem sentido, "não quero seguir a morte e seus amigos"!.
- Em The Escapist, a ultima música, no final da mesma faixa, há a noção de que sim, iremos morrer, mas iremos escapar da morte. Talvez pra renascer no paraíso.
Bem, é isso que acho.
24 de fevereiro de 2010 18:19

Anônimo disse...
Uau! O melhor comentário foi o do Thiago, dia 24/02. Melhor explicação impossível!
2 de março de 2010 10:18

Leandro disse...
Muito bom Thiago e Mariana meus parabéns!
21 de março de 2010 20:33

Anônimo disse...
Viva la vida acredito que não seja essa interpretação da maioria que comentou. Algumas coisas podem até parecer com fatos da bíblia,mas não são. A música fala sobre a revolução francesa;observem no clipe que o pessoal da banda está com roupas parecidas da época e a letra mostra que o absolutismo caiu,e a própria capa do cd mostra o quadro representante da revolução francesa.(Viva la vida é o nome de um quadro da frida kahlo que representa esta revolução)
23 de março de 2010 14:18

Anônimo disse...
Não conhecia essa banda até ouvir uma melodia que me chamou atenção numa chamada de um documentário do discovery channel através de uma música que hoje sei que se chama viva la vida. Outro dia casualmente assisti um clipe com essa música e apesar da lindíssima melodia passei a observar a indumentária dos integrantes e especialmente a interpretação facial do vocalista e senti algo sinistro. Afinal quem são os componentes dessa banda? como se chamam? onde vivem?
Sandra
16 de maio de 2010 17:16

Anônimo disse...
ACHO TUDO MUITO SEM SAL
ESSA MAINA ANTIGA DOS SERES HUMANOS QUEREM SER DEUS DO AML OU DO BEM
GALERA TA NA HORA DE CAIR NA REAL EXISTE ALGO POR AI MAS QUE IRA DECIDIR O QUE É CERTO E E ERRADO NAO SEI
ACHO QUE NA REAL E APENAS TÉDIO
SABE QUANDO TU TA SEM NADA PRA FAZER E DA VONTADADE DE MNANDAR UM PUTA QUE O PARIU PROS ARES ... ENTÃO PRA MIM ´[E SO ISSO
SOU UMA CARA BUNITINHO DE OLHOS VERDES ACHO QUE SOU ANJO MAS SEREI DO BEM OU DO MAL BOM SEI LA ACHO QUE DO BEM NAO VAI VENDER O VIDEO CLIPE DO POP STAR PREFERIDO ENTAO A MINHA OPINIAO É ESSA FALTA DE CRIATIVIDADE E NECESSIDADE DE APARECER CAUSA ESSAS LETRAS BIZARRAS E SEM INSPIRAÇÃO A MUSICA NÃO É ISSO A MUSICA E PRA SER LÍRICA LINDA E LIBERTADORA NO SENTIDO DO PRAZER
ISSO SIM É DIFICIL DE FAZER MAS QUANDO SE FAZ VIRA UMA MUSICA ETERNA NUNCA SAI DAS PARADAS.
18 de julho de 2010 09:10

Anônimo disse...
Acho que a galera está viajando um pouco achando que a música deve ser interpretada apenas religiosamente. Para quem tem conhecimento da Revolução Francesa, percebe que a música toda faz referência a ela. Percebemos na música o poder que o eu lírico tinha e que perdeu. "Now the old king is dead long live the king" Este trecho parece ter um pouco de sátira... um pouco de ironia... O antigo REI está morto(na revolução francesa ele foi morto pelos revolucionários) e agora desejam vida longa ao novo REI (que também será morto com apoio dos populares depois de um tempo). Outro trecho: "It was a wicked and wild wind
Blew down the doors to let me in". O vento que ele se refere é a revolução que retirou o poder do REI para que Robespierre fosse o novo detentor do poder. Mais um trecho: "People couldn't believe what I'd become" As pessoas não poderiam acreditar que ele se tornou exatamente igual ao rei que ele matou para tomar o lugar.

Espero que todos tenham compreendido
13 de agosto de 2010 20:16

Janine :) disse...
Eu tenho um certo conhecimento sobre Revolução Francesa, entretanto não havia pensado assim. De qualquer modo, acho que é um jeito bem interessante de se pensar. Faz completo sentido. Tendo em vista, que a capa do CD em si, trata-se da famosíssima obra de Eugène Delacroix, "La Liberté Guidant Le Peuple", que por sinal foi o símbolo da Revolução Francesa. Agradeço o comentário. :)
4 de novembro de 2010 14:26

Lucas Ferreira disse...
Sugiro apenas que leia essa outra interpetação..

http://filipeflexa.wordpress.com/2009/09/08/coldplay-e-o-viva-la-vida/
29 de dezembro de 2010 14:52

Anônimo disse...
definitivamente é um deboche ao Cristianismo e ao império Romano,
não é só a letra o clipe demosntram várias mensagens subliminares e simbolos maçons, análisem esse vídeo
http://www.youtube.com/watch?v=Eau3WuL9xp4
14 de janeiro de 2011 20:11

Anônimo disse...
Deus escutando sinos de jerusalém,ouvindo a cavalaria romana não tem nada a ver,esta música fala da arrogância do homem que tenta dominar a natureza e destrói tudo e agora ele está sozinho,perdido com sua ignorância pois amou mais o dinheiro que tudo,Agora remeto a Thomaz Hobbies que escreve com muita propriedade que o homem é lobo do próprio homem.Estudo a torah não tem a ver com teosofia nem teologia Hebráica e nem Cristã.Me chamo marcelo e sou BH,Minas.
16 de julho de 2011 16:25

riksaniel disse...
Gabriel e Thiago! Parabéns Deus está nas vossas explicações, pois a música é isso aí mesmo!
Pessoal o mais importante é vocês saberem que Jesus os Ama! E que realmente está bem perto da Sua volta, e nós precisamos convida-Lo para reinar em nós e nos guiar nesse mundo tão corrompido, e assim subir para reinar com Ele.Como Ele nos promete nos evangelhos!
Forte abraço á todos!
6 de agosto de 2011 20:38

Anônimo disse...
riksaniel, tó com você, Jesus está disposto a salva á todos que quiserem, basta convidá-lo.Disse: Eu sou o caminho, a verdade e a Vida e ninguem vêm ao Pai senão por mim.
6 de agosto de 2011 20:43

Anônimo disse...
Acho que sobre os corais da cavalaria romana dá pra entender assim

"Os corais da cavalaria romana estão cantando:
-Seja meu espelho, minha espada e escudo
Meus missionários em um campo desconhecido". Ou seja, essas palavras sendo proferidas pela cavalaria romana. Essa música pode ser entendida do jeito que as as pessoas quiserem e acho que a intenção era essa mesmo, causar polêmica. Eu mesma, antes de dar uma olhada direito achei que tinha a ver com satanás, ou algo assim. Agora percebo que tem mais a ver com as chamadas " guerras santas", ou as revoluções do século XVIII, ou podem ser até as palavras de um rei mouro tendo seu reino atacado pelos exércitos católicos durante as Cruzadas. Trata-se de um rei humano sendo deposto, perdendo o poder. Nada de religiosos ou sobrenatural.
23 de agosto de 2011 05:35

; aurinha menezes disse...
eu entendo dessa forma : ''essa musica é satanica e isso esta na cara, quando no começo o cara fala do oceanos e tals do dados varros as ruas etc... e depois dizendo ''desde q voc se foi nunca ouve uma palavra honesta'' eu digo q no comesso ta falando de Jesus(Deus) e depois do anticristo dizendo q o anti cristo ''falo tipo ''uma'' palavra ''honesta'' e vi ''REI'' OU SEJA O Q CRISTO É MAS na musica fala q JEsus ja foi . ''dizendo q sao pedro nao xamara o nome pq ele é o anti-cristo e é obvil q o anti cristo vai queimar no eterno FOGO do inferno entao todos os q blasfemam contra Deus e nao se arrependem vao keimar no kintos dos infernos'' --'
21 de setembro de 2011 17:03

Anônimo disse...
Fico surpreso em ver que as pessoas ditas religiosas, de modo geral, cristãs sempre associam palavras de duplo sentido com diabo. Por quê vcs nao tiram o diabo da cabeca? Pq sempre tem q atribuir alguns signifacados a ele? Nao perceberam q vcs sabem mais sobre suas palavras, atos e pensamentos do que dos apostolos ou ate de Cristo?
Deveriam procurar outras fontes antes de escreverem algo afirmativo como se fosse "A" verdade.
Aqui por exemplo http://pt.wikipedia.org/wiki/Viva_la_Vida . Obviamente é traduzido mas da outras interpretacoes e ninguem citou diabo nessas interpretacoes. Falaram da revolucao francesa, de Cristo e seus apostolos e em outro site vi interpretacao de q poderia ser Napoleão.
Ninguem percebeu uma coisa mas se vc ouvir denovo http://letras.terra.com.br/coldplay/1253930/ aos 2:32 claramente ele fala "WON'T call my name" e aos 3:26 ele diz "WILL call my name" apesar da legenda estar dizendo WON'T. Pra quem nao entedeu, WONT seria NAO chamaria e na frase WILL call seria CHAMARIA.
Fico assutado em pessoas q atribuem tudo que nao entendem ou nao sabem ao diabo e se dizem Cristãs.
Se Deus nos deu a razão, entam pensem.
Desculpem se alguem se incomodou com o q falei mas eh o q eu acho. Reflita.
29 de setembro de 2011 14:46

Anônimo disse...
Ah e sujar o nome de uma banda, marca ou pessoa é muito facil dizendo q faz apologia ao diabo. Se ela realmente nao fizer pelo que parece é vc quem faz apologia por sempre pensar nele. E depois q o nome/marca/pessoa esta suja dificilmente fica limpa denovo. Ex: Fido dido.
29 de setembro de 2011 14:51

Anônimo disse...
Eu conheço a coldplay como uma banda bem contemporânea, e fiquei bem pensativa com essa letra, mas coldplay é bem conhecida pela religiosidade em certas letras, se eu não me engano eles são católicos. E meu veredicto sobre a letra foi que, se trata de alguém que se achava deus, que estava no auge em algum tempo e depois percebeu toda a enganação que aquilo foi. Assim também como no Revolução Francesa e na Idade Média, onde as pessoas se achavam donas de tudo, poder fazer tudo, ser deus. É só ligar o que os dois tempos de lá pra cá sofreu com o pensamento das pessoas de saberem que elas não são e nunca serão um deus, e se tentarem ser, será tudo uma enganação. Essa é a minha interpretação, mas vc não é obrigado a tê-la. bjs!!!
4 de outubro de 2011 15:52

Anônimo disse...
è gritante como fala de Jesus!
Segue a interpretação, que achei bem interessante...(de anônimo)

[… Antes de renegar, o apóstolo Pedro Tinha jurado Lealdade a Cristo sem falar de judas, por isso a música fala de que não havia uma palavra honesta e isso foi quando “eu”, nesse caso Cristo, regia o mundo, e aí Chris Martin levanta suas mãos para o céu indicando que Jesus está lá, ou seja, grande sacada do vocalista em interpretar os dois para nos mostrar como há tanto desamor entre nós, a ponto de crucificarmos alguém como Cristo.


Foi um vento estranho e forte que me deixaram entrar, nessa caso o vocalista já está interpretando Jesus dizendo que os revolucionários queriam sua cabeça numa bandeja de prata, apenas um fantoche numa corda solitária é quando Cristo se sente sozinho e acha q Deus o abandonou, por isso quem desejaria ser um rei? Para carregar uma coroa de espinhos! Por algum motivo eu não sei explicar eu sei que São Pedro não chamará meu nome, pois Pedro apóstolo d Cristo renega seu nome por 3 vezes…

Num minuto eu segurava a chave no outro os muros estavam se fechando então descobri que meus catelos se apoivam em pilares de areia seria Jesus falando. Agora entra o Diabo falando Eu escuto os sinos de Jerusalém tocando, os corais da cavalaria romana estão cantando, tudo isso faz parte da crucificação de Jesus. Por algum motivo que não sei explicar desde que VOCÊ se foi no caso JESUS, nunca mais houve uma palavra Honesta. Foi quando eu controlei o mundo, nesse caso o Diabo.

.. Mares se agitavam ao comando de quem? Jesus que hoje em dia é praticamente esquecido. Quem jogou os dados? O Diabo, pois enquanto Jesus era sacrificado algumas pessoas Jogavam dados sobre suas roupas e percebam que o vocalista olha para o céu quando diz que sentia o medo nos olhos de seus inimigos. O povo exclamava o velho rei está morto que no caso seria Jesus.

... O álbum tem um nome espanhol, inpirado numa pintura da artista mexicana Frida Kahlo. A arte do álbum é um quadro da revolução francesa ‘Liberty Leading The People’ do pintor francês Eugène Delacroix, com os dizeres Viva la Vida, em tinta branca e a música fala Claramente sobre Jesus e o Diabo, basta prestar atenção nas estrofes, e de como o vocalista Chris Martin interpreta os dois."]
9 de outubro de 2011 15:37

RAfael disse...
Como podemos ver ,a foto de um famoso quadro francês relacionado a revolução francesa mostra no que se baseia a musica .Na minha opinião o eu-lirico da musica é um antigo Rei absolutista desabafando ,dizendo o que aconteceu com a vida dele após e no decorrer da revolução .O lado divino entra pelo fato de o rei ser considerado a representação divina na terra o que enrijecia o poder deles e dava a caraterista do poder absolutista . Essa idéia exaltava o poder do rei de tal forma que o propria agia como um deus diante da sociedade . Então a musica retrata um rei contando o que aconteceu com a vida dele durante a revolução .
10 de outubro de 2011 22:06

Rafael disse...
É um rei absolutista narrando a derrota e a grande transformação que seu mundo estava passando . admitindo No refrão é como se ele tivesse tendo uma miragem a onde clama tudo aquilo que lhe concedia o poder que tinha .Jerusalém e roma que é da onde seu poder divino provinha gráças a imposição do papa pela igreja católica . A musica pra mim é uma aula de história .
10 de outubro de 2011 22:14

Rafael disse...
''Por um motivo que eu não sei ,sei que são pedro não chamara mais meu nome ''- o poder divino concedido pela igreja ao rei não existia mais,a revolução anulou isso .São pedroacredito que é uma refer~encia aigreja católica .
10 de outubro de 2011 22:24

Wagner disse...
Musica muito dificil de interpretar...já li diversos comentários e não cheguei em nenhuma conclusão...
1 de janeiro de 2012 08:10

Wagner disse...
É uma musica difícil de se interpretar...já li diversos comentários até mesmo em outros sites, e acho que ainda não entendi...
1 de janeiro de 2012 08:1

FONTE: http://hno2.blogspot.com/2009/05/interpretacao-de-viva-la-vida-coldplay.html

TRANSCRIÇÃO DA MÚSICA EM INGLÊS
E TRADUÇÃO POR: http://letras.terra.com.br/coldplay/1253930/traducao.html
Viva La Vida
I used to rule the world
Seas would rise when I gave the word
Now in the morning I sleep alone
Sweep the streets I used to own

I used to roll the dice
Feel the fear in my enemy's eyes
Listened as the crowd would sing
"Now the old king is dead! Long live the king!"

One minute I held the key
Next the walls were closed on me
And I discovered that my castles stand
Upon pillars of salt and pillars of sand

I hear Jerusalem bells are ringing
Roman Cavalry choirs is singing
Be my mirror, my sword and shield
My missionaries in a foreign field

For some reason I can't explain
Once you'd gone there was never
Never an honest word
That was when I ruled the world

It was the wicked and wild wind
Blew down the doors to let me in
Shattered windows and the sound of drums
People couldn't believe what I'd become

Revolutionaries wait
For my head on a silver plate
Just a puppet on a lonely string
Oh who would ever want to be king?

I hear Jerusalem bells are ringing
Roman Cavalry choirs are singing
Be my mirror, my sword and shield
My missionaries in a foreign field

For some reason I can't explain
I know Saint Peter won't call my name
Never an honest word
But that was when I ruled the world

Oh, oh, oooh, oh, oh, oh(5x)

Hear Jerusalem bells are ringing
Roman Cavalry choirs are singing
Be my mirror, my sword and shield
My missionaries in a foreign field

For some reason I can't explain
I know Saint Peter won't call my name
Never an honest word
But that was when I ruled the world

Viva a Vida
Eu costumava dominar o mundo
Oceanos se abriam quando eu ordenava
Agora pela manhã durmo sozinho
Varro as ruas que já foram minhas

Eu costumava jogar os dados
Sentir o medo nos olhos dos meus inimigos
Ouvir enquanto a multidão cantava:
"Agora o velho rei está morto! Vida longa ao rei!"

Em um minuto eu segurava a chave
No outro as paredes estavam fechadas contra mim
E eu descobri, que meus castelos se apoiavam
Sobre pilares de sal e pilares de areia

Eu ouço os sinos de Jerusalém tocando
Corais da cavalaria romana estão cantando
Seja meu espelho, minha espada e escudo
Meus missionários em um campo estrangeiro

Por algum motivo eu não posso explicar
Desde que você se foi, nunca mais houve
Nunca houve uma palavra honesta
Isso foi quando eu dominava o mundo

Era o vento malévolo e selvagem
Derrubou as portas para me deixar entrar
Janelas estilhaçadas e o som de tambores
O povo não podia acreditar no que eu havia me tornado

Revolucionários esperam
Pela minha cabeça numa bandeja de prata
Apenas um fantoche numa corda solitária
Oh, quem jamais desejaria ser rei?

Eu ouço os sinos de Jerusalém tocando
Corais da cavalaria romana estão cantando
Seja meu espelho, minha espada e escudo
Meus missionários em um campo estrangeiro

Por algum motivo eu não posso explicar
Eu sei que São Pedro não chamará o meu nome
Nunca houve uma palavra honesta
Mas isso foi quando eu dominava o mundo

Oh, oh, oh, oh, oh

Ouço os sinos de Jerusalém tocando
Corais da cavalaria romana estão cantando
Seja meu espelho, minha espada e escudo
Meus missionários em um campo estrangeiro

Por algum motivo que não sei explicar
Eu sei que São Pedro não chamará o meu nome
Nunca houve uma palavra honesta
Mas isso foi quando eu dominava o mundo

Um comentário:

Hill Lima disse...

Nada haver, a musica se Refere a revolução Francesa(até a foto do álbum tem haver)Acontece que os Ingleses estavam no poder antes dessa revolução... E todos sabem que A Banda Coldplay é Inglesa... Não tem nada Haver com DEUS n.