SEGUIDORES

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

AS MÃES DE CHICO XAVIER - ESTREIA DIA 1º DE ABRIL

foto: divulgação
Filme "As Mães de Chico Xavier" estréia nos cinemas em 1º de abril

Filme encerra as comemorações do centenário do famoso médium mineiro.
Aos que buscam respostas às dúvidas existenciais longe de dogmas, nunca houve momento tão propício. Há obras enriquecedoras na literatura, novelas e mais recentemente no cinema com os chamados filmes transcendentais. Não sem motivos. Tais filmes já são classificados como um novo gênero e não como uma onda.

Diante de tantas desesperanças atuais, dilemas, pessimismo e dores de toda ordem, razões existem que expliquem o quanto e interessante o assunto mediunidade tem sido abordado e é tema de tantos filmes. O que se pode comprovar pelo número de expectadores de dois filmes: “Chico Xavier”, levou cerca de 3,5 milhões de pessoas às salas de cinema, e “Nosso Lar”, 4 milhões.

Além de dilemas da vida, o que dizer da dor de mãe diante da perda precoce de um filho? Algumas respostas estão na recente novidade deste gênero, o longa “As mães de Chico Xavier”, com estréia em circuito nacional no próximo dia 01/04. Inspirado na obra Por Trás do Véu de Ísis, do jornalista Marcelo Souto Maior (biógrafo que também abasteceu o roteiro de Chico Xavier), o filme “As Mães de Chico Xavier”, dos diretores Glauber Filho e Halder Gomes é baseado em fatos reais e narra a história de três mães que veem suas vidas mudarem repentinamente por razões diversas, tais como perdas precoces de filhos. Essas mães tiveram consolo por meio das cartas psicografadas de Chico Xavier. “Mães” encerra as comemorações do centenário de Chico Xavier.

A mineira Célia Diniz, uma das mães fontes de inspiração para o filme, já passou por essa dificílima provação e pode mensurar. Ex-professora de química, Célia Diniz, teve um contato com o médium em razão da perda do seu filho de três anos. "A dor de ter perdido aquela criança parecia insuperável. Mas eu aprendi que toda a dor passa, até a mais insuportável, diz. Ao ser procurada pelo roteirista Emmanuel Nogueira, ela contou a sua experiência e mostrou as cartas psicografadas. "Eles consideraram interessante o meu caso por ter sido uma criança que enviou aquela mensagem. O próprio Chico, quando psicografou a carta do meu filho me disse que eu estava autorizada a publicá-la em livros porque era muito raro uma criança naquela idade se comunicar", completa. Para Célia, Ruth, Elisa e outras mães Chico Xavier e suas cartas psicografas foram uma fonte de luz que brilhou na escuridão de suas dores ao receberam consolo de seus entes queridos. Por meio das cartas, finalmente, seus corações encontraram sossego.

“As Mães de Chico Xavier” conta a história de três mães: Ruth (Via Negromonte), cujo filho jovem enfrenta problemas com drogas; Elisa (Vanessa Gerbelli), que tenta superar com o marido a perda do filho, o pequeno Theo (Gabriel Pontes), e Lara (Tainá Muller), uma professora que enfrenta o dilema de uma gravidez não planejada. Suas histórias se cruzam quando elas recebem conforto e reencontram a esperança de vida através do contato mantido com Chico Xavier.

Nelson Xavier revive o papel de Chico Xavier. Herson Capri interpreta Mário, marido de Ruth. Caio Blat vive um jornalista que quer investigar o médium. Neuza Borges é a cuidadosa governanta que convive com o casal Elisa e Guilherme (Joelson Medeiros).

“As Mães de Chico Xavier” não é uma obra doutrinária. Tampouco fala de suas 400 obras, nas quais Chico Xavier jamais admitiu ser autor. É forte. Emotiva. Além disso, mostra o estilo da vida pessoal de Chico Xavier: o poder de mitigar dores, dedicação, castidade, renúncia aos bens materiais, sacrifício de si em prol dos outros e mostrar que a vida continua.

De acordo com o produtor Luis Eduardo Girão, “Nenhum desses filmes veio com o objetivo de doutrinar. Foram feitos para levar uma cultura de paz para as pessoas, mensagem de fraternidade, esperança e tolerância”. Luis garante que o filme faz com que as pessoas sintam-se bem, embora aborde temas polêmicos. “As pessoas saem da sala do cinema querendo valorizar suas relações familiares, viver o agora”.

A produtora de “As Mães de Chico Xavier” é a Estação Luz, a mesma de Bezerra de Menezes – O Diário de Um Espírito”, de 2008, obra que alavancou o gênero transcendental no Brasil e é co-produtora dos longas Chico Xavier, Área Q e Filme dos Espíritos.

"Mães" foi filmado em película 35mm nos meses de abril e maio de 2010, com locações nas cidades de Guaramiranga, Pacatuba, e também em Fortaleza, no Ceará, tendo as filmagens sido concluídas em Pedro Leopoldo (MG), terra natal de Chico Xavier. O roteiro é inspirado no livro Por Trás do Véu de Isis, do jornalista e escritor Marcel Souto Maior, com roteiro original de Glauber Filho e Emmanuel Nogueira.

INFORMAÇÕES

Diretor: Glauber Filho e Halder Gomes
Elenco: Nelson Xavier, Herson Capri, Caio Blat, Tainá Muller, Vanessa Gerbelli
Nome Original: As Mães de Chico Xavier
Ano: 2011
País: Brasil
Duração: 108 minutos


Distribuído pela Paris Filmes com apoio promocional da Globo Filmes e Telecine, “As mães de Chico Xavier” será lançado em circuito nacional no dia 1º de Abril de 2011, com um numero mínimo de 500 cópias, número recorde para o estilo, que deverá garantir mais um sucesso de bilheteria na nova fase do cinema nacional. Serão realizadas 20 pré-estréias (recorde) por todo o País. Entre elas cabe destacar em Pedro Leopoldo (19/03), Uberaba (20/03) e Belo Horizonte (21/03). Além disso, em Brasília, “Mães" abrirá o 1º Festival de Cinema Transcendental que ocorrerá de 24 a 27 de março e encerrará a 1ª Mostra de Cinema Transcendental de Fortaleza, de 28 a 31 de março de 2011.

Todos esses Filmes Transcendentais lançados recentemente, ao contrário do que alguns possam pensar, não é uma onda e sim um gênero que há muitos anos vem se consolidando no mundo através de Filmes como Ghost, Sexto Sentido, Bezerra de Menezes, Chico Xavier, Nosso Lar entre outros.

O novo longa metragem conta com apoio do BIC Banco, Servis Segurança, Ype, BBTVM, Coelce, Sabesp, Capemisa, Banco do Nordeste, Panavision, UltraLimpo, Ultra Ambiental, Movida, Agência da Boa Noticia, Unifor, Prefeitura de Pacatuba, Bio Agre, VIACG, DistriVideo e Usina 2. O filme teve incentivo da Secretaria de Cultura/Governo do Estado do Ceará e Ancine/Governo Federal. A co-produção é da Associação Estação da Luz, LightHouse, Atc Entretenimento. Os produtores associados são Gerson Sanginitto, Ric Halpern e Fabio Ribeiro.

Pré-estreias em todo o Brasil

Antes de sua estréia em circuito nacional (dia 01/04), "As Mães de Chico Xavier" percorrerá um histórico calendário de 20 avant-premières, em diversas capitais brasileiras. Em Minas Gerais elas acontecerão nas cidades de Pedro Leopoldo (dia 19/03), Uberaba (dia 20/03) e em Belo Horizonte (dia 21/03, no Cinemark Patio Savassi, para imprensa e convidados). Em paralelo, o filme participará de um Festival e uma Mostra. No dia 24 de março, o longa abrirá o I Festival de Cinema Transcendental, a ser realizado em Brasília (DF). Já no dia 31 de março, véspera da estréia em circuito nacional, o Filme encerra a Mostra de Cinema Transcendental, em Fortaleza.

Sinopse - As Mães de Chico Xavier
Três mães vêem suas vidas mudarem completamente... São elas: Ruth, que tem um filho adolescente com problemas sérios relacionado às drogas; Elisa, que tenta compensar a ausência do marido se dedicando integralmente ao seu filho; e Lara, uma professora que passa por um dilema após uma gravidez não planejada. Estas três mulheres vivendo experiências tão fortes e distintas encontrarão o conforto através do médium Chico Xavier.

Elenco
Nelson Xavier (Chico Xavier), Herson Capri (Mário), Caio Blat (Karl), Via Negromonte (Ruth), Tainá Muller (Lara), Vanessa Gerbelli (Elisa), Neuza Borges (governanta), Paulo Goulart Filho (Cassiano), Daniel Dias (Raul), Joelson Medeiros (Guilherme), Gabriel Pontes (Theo), Christiane Góis (Lica), Gustavo Falcão (Santiago), e Silvia Bonet (Yvonne).

Ficha Técnica
As Mães de Chico Xavier (ficção, longa-metragem, 35mm)
Direção: Glauber Filho e Halder Gomes
Produtor: Luis Eduardo Girão
Produtor-Executivo: Sidney Girão e Leonardo Leal
Produtor Associado: Gerson Sanginitto e Ric Halpern
Trilha Sonora: Flavio Venturine
Direção de Arte: Fábio Vasconcelos
Diretor de Fotografia: Carina Sanginitto
Diretora de Produção: Dayane Queiroz
Efeitos Especiais: Marcio Ramos
Produção Executiva: Amaury Candido e Flavio Ferreira
Som Direto: Alfredo Guerra
Produção: Estação Luz Filmes
Co-produção: ATC Entretenimento, Lighthouse e Associação Estação da Luz

www.asmaesdechicoxavier.com.br
http://www.asmaesdechico.blogspot.com/
Twitter: @maeschicoxavier
Facebook: Maes de Chico Xavier

Informações para a imprensa:

Andréa Pio – (31)9972.8180 e (31)3282.1730
apio@uai.com.br
paladar@hotmail.com
============================================
Estreia no dia 1º de abril nos cinemas de todo o país o filme "As Mães de Chico Xavier", dos diretores Glauber Filho e Halder Gomes, uma produção da Estação Luz Filmes, com distribuição da Paris Filmes e apoio promocional da Globo Filmes e Telecine. O Filme traz em seu elenco nomes como Nelson Xavier, Caio Blat, Vanessa Gerbelli, Herson Capri, Via Negromonte e Tainá Muller, entre outros.

Após o sucesso dos filmes "Chico Xavier", do diretor Daniel Filho, que levou cerca de 3,5 milhões de pessoas às salas de cinema, e "Nosso Lar", com 4 milhões de espectadores em todo o país, o cinema transcendental programa o lançamento de mais um longa metragem abordando a história de vida do médium mineiro. Estreia no próximo dia 1º de abril, em cinemas de todo o Brasil, o filme "As Mães de Chico Xavier", dos diretores Glauber Filho e Halder Gomes, uma produção da Estação Luz Filmes, com distribuição da Paris Filmes e apoio promocional da Globo Filmes e Telecine. O Filme traz em seu elenco nomes como Nelson Xavier, Caio Blat, Vanessa Gerbelli, Herson Capri, Via Negromonte e Tainá Muller.

“As Mães de Chico Xavier” é baseado em fatos reais e conta a história de três mães, vivendo momentos distintos de suas vidas e que veem sua realidade se transformar repentinamente: Ruth (Via Negromonte), cujo filho jovem enfrenta problemas com drogas; Elisa (Vanessa Gerbelli), que tenta superar com o marido a perda do filho, o pequeno Theo (Gabriel Pontes); e Lara (Tainá Muller), uma professora que enfrenta o dilema de uma gravidez não planejada. Suas histórias se cruzam quando elas recebem conforto e reencontram a esperança de vida através do contato mantido com Chico Xavier. Na produção, Nelson Xavier revive o papel de Chico Xavier. Herson Capri interpreta Mário, marido de Ruth. Caio Blat vive um jornalista que quer investigar o médium. Neuza Borges é a cuidadosa governanta que convive com o casal Elisa e Guilherme (Joelson Medeiros).

A obra foi filmada em película 35mm durante os meses de abril e maio de 2010, com locações nas cidades cearenses de Guaramiranga, Pacatuba e Fortaleza; e tendo as filmagens concluídas em Pedro Leopoldo (MG), terra natal de Chico Xavier. O filme é inspirado no livro “Por Trás do Véu de Isis”, do jornalista e escritor Marcel Souto Maior, com roteiro original de Glauber Filho e Emmanuel Nogueira, Luis Eduardo Girão como Produtor e produção executiva de Sidney Girão e Leonardo Leal. A Estação Luz filmes é responsável pela produção de “Bezerra de Menezes – O Diário de Um Espírito”, de 2008, obra que alavancou o gênero transcendental no Brasil e é co-produtora dos longas “Chico Xavier”, “Área Q” e “Filme dos Espíritos”.

O filme conta com apoio do BIC Banco, Servis Segurança, Ype, BBTVM, Coelce, Sabesp, Capemisa e BNB, Panavision, UltraLimpo, Ultra Ambiental, Movida, Agencia da Boa Noticia, Unifor, Prefeitura de Pacatuba, Bio Agre, VIACG, DistriVideo, Usina 2. Incentivado por: Secretaria de Cultura / Governo do Estado do Ceará e Ancine / Governo Federal. Co-produzido: Associação Estação da Luz, LightHouse, Atc Entretenimento e tem como Produtores Associados: Gerson Sanginitto, Ric Halpern e Fabio Ribeiro.

Pré-estreias

Antes de sua estreia comercial, "As Mães de Chico Xavier" percorrerá um histórico calendário de 20 avant-premières, sendo 18 em capitais brasileiras e duas nas cidades de Uberaba e Pedro Leopoldo. Em paralelo, o filme participará de um Festival e uma Mostra. No dia 24 de março, o longa abrirá o I Festival de Cinema Transcendental, que será realizado em Brasília (DF). Já no dia 31 de março, véspera da estreia em circuito nacional, o filme encerra a Mostra de Cinema Transcendental, em Fortaleza (CE).

Elenco

Nelson Xavier (Chico Xavier), Herson Capri (Mário), Caio Blat (Karl), Via Negromonte (Ruth), Tainá Muller (Lara), Vanessa Gerbelli (Elisa), Neuza Borges (governanta), Paulo Goulart Filho (Cassiano), Daniel Dias (Raul), Joelson Medeiros (Guilherme), Gabriel Pontes (Theo), Christiane Góis (Lica), Gustavo Falcão (Santiago), e Silvia Bonet (Yvonne).

Ficha Técnica:

As Mães de Chico Xavier (ficção, longa-metragem, 35mm)
Direção: Glauber Filho e Halder Gomes
Produtor: Luis Eduardo Girão
Produtor-Executivo: Sidney Girão e Leonardo Leal
Produtor Associado: Gerson Sanginitto e Ric Halpern
Trilha Sonora: Flavio Venturine
Direção de Arte: Fábio Vasconcelos
Diretor de Fotografia: Carina Sanginitto
Diretora de Produção: Dayane Queiroz
Efeitos Especiais: Marcio Ramos
Produção Executiva: Amaury Candido e Flavio Ferreira
Som Direto: Alfredo Guerra
Produção: Estação Luz Filmes
Co-produção: ATC Entretenimento, Lighthouse e Associação Estação da Luz


Após o sucesso dos filmes "Chico Xavier", do diretor Daniel Filho, que levou cerca de 3,5 milhões de pessoas às salas de cinema, e "Nosso Lar", com 4 milhões de espectadores em todo o país, o cinema transcendental programa o lançamento de mais um longa metragem abordando a história de vida do médium mineiro. Estreia no próximo dia 1º de abril, em cinemas de todo o Brasil, o filme "As Mães de Chico Xavier", dos diretores Glauber Filho e Halder Gomes, uma produção da Estação Luz Filmes, com distribuição da Paris Filmes e apoio promocional da Globo Filmes e Telecine. O Filme traz em seu elenco nomes como Nelson Xavier, Caio Blat, Vanessa Gerbelli, Herson Capri, Via Negromonte e Tainá Muller.

“As Mães de Chico Xavier” é baseado em fatos reais e conta a história de três mães, vivendo momentos distintos de suas vidas e que veem sua realidade se transformar repentinamente: Ruth (Via Negromonte), cujo filho jovem enfrenta problemas com drogas; Elisa (Vanessa Gerbelli), que tenta superar com o marido a perda do filho, o pequeno Theo (Gabriel Pontes); e Lara (Tainá Muller), uma professora que enfrenta o dilema de uma gravidez não planejada. Suas histórias se cruzam quando elas recebem conforto e reencontram a esperança de vida através do contato mantido com Chico Xavier. Na produção, Nelson Xavier revive o papel de Chico Xavier. Herson Capri interpreta Mário, marido de Ruth. Caio Blat vive um jornalista que quer investigar o médium. Neuza Borges é a cuidadosa governanta que convive com o casal Elisa e Guilherme (Joelson Medeiros).

A obra foi filmada em película 35mm durante os meses de abril e maio de 2010, com locações nas cidades cearenses de Guaramiranga, Pacatuba e Fortaleza; e tendo as filmagens concluídas em Pedro Leopoldo (MG), terra natal de Chico Xavier. O filme é inspirado no livro “Por Trás do Véu de Isis”, do jornalista e escritor Marcel Souto Maior, com roteiro original de Glauber Filho e Emmanuel Nogueira, Luis Eduardo Girão como Produtor e produção executiva de Sidney Girão e Leonardo Leal. A Estação Luz filmes é responsável pela produção de “Bezerra de Menezes – O Diário de Um Espírito”, de 2008, obra que alavancou o gênero transcendental no Brasil e é co-produtora dos longas “Chico Xavier”, “Área Q” e “Filme dos Espíritos”.

O filme conta com apoio do BIC Banco, Servis Segurança, Ype, BBTVM, Coelce, Sabesp, Capemisa e BNB, Panavision, UltraLimpo, Ultra Ambiental, Movida, Agencia da Boa Noticia, Unifor, Prefeitura de Pacatuba, Bio Agre, VIACG, DistriVideo, Usina 2. Incentivado por: Secretaria de Cultura / Governo do Estado do Ceará e Ancine / Governo Federal. Co-produzido: Associação Estação da Luz, LightHouse, Atc Entretenimento e tem como Produtores Associados: Gerson Sanginitto, Ric Halpern e Fabio Ribeiro.

Pré-estreias

Antes de sua estreia comercial, "As Mães de Chico Xavier" percorrerá um histórico calendário de 20 avant-premières, sendo 18 em capitais brasileiras e duas nas cidades de Uberaba e Pedro Leopoldo. Em paralelo, o filme participará de um Festival e uma Mostra. No dia 24 de março, o longa abrirá o I Festival de Cinema Transcendental, que será realizado em Brasília (DF). Já no dia 31 de março, véspera da estreia em circuito nacional, o filme encerra a Mostra de Cinema Transcendental, em Fortaleza (CE).

Elenco

Nelson Xavier (Chico Xavier), Herson Capri (Mário), Caio Blat (Karl), Via Negromonte (Ruth), Tainá Muller (Lara), Vanessa Gerbelli (Elisa), Neuza Borges (governanta), Paulo Goulart Filho (Cassiano), Daniel Dias (Raul), Joelson Medeiros (Guilherme), Gabriel Pontes (Theo), Christiane Góis (Lica), Gustavo Falcão (Santiago), e Silvia Bonet (Yvonne).

Ficha Técnica:

As Mães de Chico Xavier (ficção, longa-metragem, 35mm)
Direção: Glauber Filho e Halder Gomes
Produtor: Luis Eduardo Girão
Produtor-Executivo: Sidney Girão e Leonardo Leal
Produtor Associado: Gerson Sanginitto e Ric Halpern
Trilha Sonora: Flavio Venturine
Direção de Arte: Fábio Vasconcelos
Diretor de Fotografia: Carina Sanginitto
Diretora de Produção: Dayane Queiroz
Efeitos Especiais: Marcio Ramos
Produção Executiva: Amaury Candido e Flavio Ferreira
Som Direto: Alfredo Guerra
Produção: Estação Luz Filmes
Co-produção: ATC Entretenimento, Lighthouse e Associação Estação da Luz


MAIS UM FILME ESTÁ CHEGANDO


“As Mães de Chico Xavier” é baseado em fatos reais e conta a história de três mães, vivendo momentos distintos de suas vidas e que vêem sua realidade se transformar repentinamente: Ruth (Via Negromonte), cujo filho jovem enfrenta problemas com drogas; Elisa (Vanessa Gerbelli), que tenta superar a ausência do marido em casa dedicando-se integralmente ao filho, o pequeno Theo (Gabriel Pontes); e Lara (Tainá Muller), uma professora que enfrenta o dilema de uma gravidez não planejada. Suas histórias se cruzam quando elas recebem conforto e reencontram a esperança de vida através do contato mantido com Chico Xavier.

Na produção, Nelson Xavier revive o papel de Chico Xavier. Herson Capri interpreta Mário, marido de Ruth. Caio Blat vive um jornalista que quer investigar o médium. Neuza Borges é a cuidadosa governanta que convive com o casal Elisa e Guilherme (Joelson Medeiros).

"Mães" foi filmado em película 35mm nos meses de abril e maio de 2010, com locações nas cidades de Guaramiranga, Pacatuba, e também em Fortaleza, no Ceará, tendo as filmagens sido concluídas em Pedro Leopoldo (MG), terra natal de Chico Xavier. O filme é inspirado no livro “Por Trás do Véu de Isis”, do jornalista e escritor Marcel Souto Maior, com roteiro original de Glauber Filho e Emmanuel Nogueira. Luis Eduardo Girão é o produtor e a produção executiva está a cargo de Sidney Girão e Leonardo Leal. A Estação Luz Filmes é responsável pela produção de “Bezerra de Menezes – O Diário de Um Espírito”, de 2008, surpreendente sucesso de público, com mais de 500 mil espectadores e que alavancou o gênero transcendental no Brasil, e também co-produtora dos longas “Chico Xavier”, “Área Q” e “O Filme dos Espíritos”.

Acesse o blog http://asmaesdechico.blogspot.com/


FONTE:http://grupoespiritarenascer.blogspot.com/2011/02/mais-um-filme-esta-chegando.html


Trailer do novo filme com conteúdo transcendental. "As Mães de Chico Xavier", baseado em fatos reais, terá lançamento nacional em 1º de abril.
<a href="http://video.msn.com/?mkt=pt-br&playlist=videoByUuids:uuids:3d9c9bce-a87d-4117-bff3-6b69b58b6ecd&showPlaylist=true&from=IV2_ptbr_entertainment_videopage&fg=gtlv2" target="_new" title="Exclusivo: &#39;As Mães de Chico Xavier&#39;">Vídeo: Exclusivo: &#39;As Mães de Chico Xavier&#39;</a>

TRAILER DE AS MÃES DE CHICO XAVIER


As mães de Chico Xavier é tema de videochat esta quarta
O produtor Luis Eduardo Girão dá detalhes sobre o filme e exibe o trailer a partir das 17h




_________________________________________________________________
A nova onda transcendental
Publicação: 18 de Fevereiro de 2011
Yuno Silva - repórter

É sempre difícil tratar de temas como aborto, suicídio, consumo de drogas e violência urbana nas telas de cinema sem esbarrar no lugar comum da negatividade. Que dirá sair ileso e reconfortado após um filme que aborde todos esses assuntos de uma vez! Esse é um dos desafios travados pelo longa “As Mães de Chico Xavier”: reconfortar o espectador com lições de esperança e superação.


alex regis
Produtor Luís Eduardo Girão diz que filme não faz parte de uma onda passageiraO filme entra em cartaz em circuito nacional no próximo dia 1º de abril, mas o público natalense poderá conferir sua pré-estreia dia 24 de março no Cinemark Midway com presença de parte do elenco, dos diretores e do escritor Marcel Souto Maior, autor do livro “Por Trás do Véu de Isis” (2004) que inspirou a película. Além de Natal, outros 19 municípios receberão a avant-première, incluindo São Leopoldo (MG), cidade natal do personagem principal.

Na esteira dos sucessos “Chico Xavier”, cinebiografia dirigida por Daniel Filho, e “Nosso Lar”, de Wagner de Assis, ambos lançados em 2010, “As mães de Chico Xavier” estreia em cerca de 400 salas de cinema – verdadeiro feito para uma produção nacional.

Com direção compartilhada dos cineastas cearenses Glauber Filho e Halder Gomes, o lançamento do filme também marca o encerramento das comemorações em torno do centenário de nascimento do médium mais famoso do país.

“Para quem pensa que o cinema transcendental é apenas uma onda passageira se engana, é um novo gênero que veio para ficar e o Brasil é pioneiro”, afirmou o produtor Luis Eduardo Girão, que esteve na redação da TRIBUNA DO NORTE na manhã de ontem divulgando o filme. “O saldo positivo de títulos literários do gênero nas bienais e livrarias, demonstra o potencial desse tipo de filme”, garante. “As previsões são as melhores possíveis”, diz o produtor, lembrando que o ciclo de cinema transcendental começou com o documentário cearense “Bezerra de Menezes – O diário de um espírito” (2008), com Carlos Vereza no papel principal.

“O próprio filme ‘Chico Xavier’ foi desengavetado após o êxito deste documentário (Bezerra de Menezes). Daniel Filho já tinha esse projeto formatado há oito anos”, disse.

Segundo Girão, nas sessões de teste o filme foi muito bem recebido pelo público: “primeiro por não enaltecer a Doutrina Espírita; segundo por passar uma mensagem positiva capaz de fazer as pessoas refletirem sobre a valorização das relações, e do viver o agora da melhor maneira possível. As pessoas querem boas notícias, querem esperança”, aposta. Ele explicou que pessoas de várias religiões foram convidadas para participar da sessão, “que contou, inclusive, com ateus”.

Para termos uma referência do que o termo transcendental significa, podemos traduzir o conceito como algo que ultrapassa a explicação e a lógica formal da ciência. “Transcende além da matéria; faz reflexão sobre vida após a morte; fala de reencarnação”, complementa o produtor.

Filme é baseado em histórias reais

Realizado pela produtora Estação Luz Filmes, com distribuição da Paris Filmes e apoio promocional da Globo Filmes e Telecine, “As mães de Chico Xavier” é baseado em fatos reais e conta a história do encontro entre o médium – interpretado por Nelson Xavier – e três mães que passavam por momentos difíceis na vida: a primeira delas, Ruth, interpretada pela atriz Via Negromonte, convive com um filho viciado em drogas; já Elisa (Vanessa Gerbelli), tenta superar com o marido a perda do filho; e Lara (Tainá Muller), uma professora que enfrenta o dilema de uma gravidez não planejada.

Suas histórias se cruzam quando elas recebem conforto e reencontram a esperança de vida através do contato mantido com Chico Xavier (1910-2002) - vêem sua realidade se transformar repentinamente.

Além de Nelson Xavier, que volta a viver o personagem, e das atrizes citadas acima, o filme ainda traz no elenco os atores Caio Blat e Herson Capri. Rodado quase que na íntegra no estado do Ceará, nas cidades de Guaramiranga, Pacatuba e Fortaleza, a produção foi concluída em São Leopoldo, Minas Gerais.

Antes da estreia nacional, o filme participará de um Festival e uma Mostra: dia 24 de março, o longa abrirá o I Festival de Cinema Transcendental, em Brasília (DF); e dia 31 de março, véspera da estréia em circuito nacional, “As mães de Chico Xavier” encerra a Mostra de Cinema Transcendental, em Fortaleza.

A música do paraibano Sibélius Donato

Um detalhe curioso sobre o filme está na trilha sonora, cuja direção musical é assinada por Flávio Venturini. É a presença do pianista paraibano Sibélius Donato Tenório, identificado por Chico Xavier ainda criança como a reencarnação do músico finlandês Johann Julius Christian Sibélius (1865-1957) - o nome “Sibélius” foi homenagem do pai ao compositor erudito.

Vale salientar que aos três anos e oito meses o Sibélius de Campina Grande não falava nem andava, apenas se arrastava pelo chão de costas. Aos quatro anos surpreendeu sua família quando começou a brincar com o piano de seu pai e passou a tocar sem nunca ter estudado música. Aos cinco anos compôs sua primeira música e aos sete anos foi para um conservatório aprimorar sua técnica, mas saiu de lá sem aprender muito coisa justamente por estar acima da média. Após reportagem no programa Fantástico (Rede Globo) em 1986, Sibélius ficou conhecido nacionalmente e passou a ser considerado um dos maiores meninos prodígios do mundo. Atualmente com 38 anos, coleciona cerca de 400 composições.

http://tribunadonorte.com.br/noticia/a-nova-onda-transcendental/173115
____________________________________________________________________________

Silvia Dalben - Portal UAI


A onda de filmes espíritas vai continuar em 2011! Depois do sucesso de bilheteria de Bezerra de Menezes, Chico Xavier e Nosso Lar, estreia em abril o filme As mães de Chico Xavier, uma produção que encerra as comemorações do centenário do maior médium brasileiro.


Quem conta detalhes sobre o filme esta quarta-feira no Portal Uai é o produtor Luis Eduardo Girão. O videochat começa às 17h.

O longa As mães de Chico Xavier conta a história de três mães que encontram conforto e esperança para seus dilemas em cartas e conversas com Chico Xavier. Uma delas tenta superar a morte de seu filho, a outra ajudar o filho a largar as drogas e a terceira sofre com uma gravidez não planejada.

Ele é considerado uma continuação do filme Chico Xavier, de Daniel Filho, com inclusive algumas semelhanças. A história é baseada em outro livro de Marcel Souto Maior e o ator Nelson Xavier também está no elenco, dando vida novamente ao médium Chico.

O elenco reúne vários atores de peso como Caio Blat, Herson Capri, Neuza Borges, Tainá Müller, e Nelson Xavier volta a interpretar o médium Chico, como o fez no filme de Daniel Filho. A direção é de Glauber Filho e Halder Gomes.

http://www.divirta-se.uai.com.br/html/sessao_8/2011/01/19/ficha_cinema/id_sessao=8&id_noticia=33648/ficha_cinema.shtml

segunda-feira, 27 de setembro de 2010
Diretores e produtores de As Mães de Chico Xavier falam à imprensa nesta terça
A mais nova produção brasileira na linha do cinema transcendental, “As Mães de Chico Xavier”, é cearense. O trailer do filme será exibido para a imprensa nesta terça-feira (28), às 10h, na Livraria Cultura (Av. Dom Luís, 1010, em Fortaleza), quando haverá entrevista coletiva com diretores e produtores, além da assinatura do contrato de distribuição com a Paris Filmes, responsável pela trilogia “Crepúsculo”.

O longa é produzido pela Estação da Luz Filme, co-produtora de “Chico Xavier” e realizadora de “Bezerra de Menezes – O Diário de um Espírito”. O lançamento nacional de “As Mães de Chico Xavier” está marcado para 1º de abril de 2011, data de encerramento do ano do centenário do médium mineiro, que completaria 101 no dia 2 de abril. “Estamos confiantes no sucesso do filme, que deverá tocar a toda a família com suas histórias de amor e superação. Será um marco para a produção cinematográfica cearense”, afirma o diretor da Estação da Luz Filmes, Sidney Girão.

O filme foi inspirado no livro “Por Trás do Véu de Isis”, do jornalista e escritor Marcel Souto Maior. O roteiro original ficou a cargo de Glauber Filho e Emmanuel Nogueira. Baseado em fatos reais, traz a história de três mães, com dramas diferentes, que se cruzam quando recebem conforto e reencontram a esperança de vida através do médium.

Ruth (Via Negromonte) é mãe de um adolescente envolvido com drogas; Elisa (Vanessa Gerbelli) tenta superar a perda do filho, Theo (Gabriel Pontes), junto com o marido; e Lara (Tainá Muller) vive um dilema diante de uma gravidez indesejada.

No elenco, estão também o ator Nelson Xavier, revivendo o papel de Chico; Herson Capri, que interpreta Mário, marido de Ruth; Caio Blat, interpretando um jornalista que quer investigar o médium, e Neuza Borges, no papel de governanta de Elisa e Guilherme (Joelson Medeiros).

“As Mães de Chico Xavier” começou a ser filmado no último dia 12 de abril, em Guaramiranga. As filmagens continuaram em Fortaleza e Pacatuba e foram concluídas no final de maio em Pedro Leopoldo (MG), terra natal de Chico. A produção é em película 35mm e realizada por uma equipe técnica de altíssimo nível.

“As Mães de Chico Xavier” conta com apoio da Panavision, do Governo do Estado do Ceará, através da Secretaria de Cultura, do Governo Federal, através da Ancine, Servis Segurança Ltda,, Porto da Aldeia Resort, Coelce – Companhia Energética do Ceará, Produtos Ypê e Capemisa – Seguradora de Vida e Previdência S/A.

Saiba mais sobre o diário de gravações acessando: asmaesdechico.blogspot.com

* Com informações da VSM Comunicação – Assessoria de Imprensa – fone: (85) 3456 6100
Mais informações: Jornalistas Jerfson Lins – (fone: 85 8866 3050) e Aurimar Monteiro – (fone: 85 9144 3848)

Fonte: Agência da Boa Notícia - (fone: 85 3224 5509 - Jornalista Responsável: Carmina Dias 00629JP / Estagiário de Jornalismo: Leandro Porto


Diferente de “Chico Xavier”, de Daniel Filho, “As Mães de Chico Xavier” terá como foco as histórias de três mães: Ruth (Via Negromonte), cujo filho adolescente enfrenta problemas com drogas; Elisa (Vanessa Gerbelli), que tenta suprir a ausência do marido dando total atenção ao filho, o pequeno Theo (Gabriel Pontes); e Lara (Tainá Muller), uma professora que enfrenta o dilema de uma gravidez não planejada, se cruzam quando buscam conforto junto ao médium.
A produção cearense apresenta ainda o ator Nelson Xavier, que revive o papel de Chico; Herson Capri, que interpreta Mário, marido de Ruth; e Neuza Borges, a cuidadosa governanta de Elisa e Guilherme (Joelson Medeiros).
As filmagens começaram no último dia 12 de abril, em Guaramiranga, e seguem para Fortaleza e Pacatuba, sendo concluídas no dia 17 de maio em Pedro Leopoldo (MG), terra natal do médium. O roteiro é assinado por Glauber Filho e Emmanuel Nogueira e inspirado no livro “Por Trás do Véu de Isis”, do jornalista e escritor Marcel Souto Maior.
http://cinemacomrapadura.com.br/noticias/158732/veja-as-primeiras-imagens-de-as-maes-de-chico-xavier/Fotos: Soraya Ramalho.






ACOMPNHE O BLOG DO FILME AS MÃE DE CHICO XAVIER: http://asmaesdechico.blogspot.com/

Veja aqui em nosso blog TRILHAS vídeos reportagens e Bastidores do filme.

AS MÃES DE CHICO XAVIER - SINOPSE

Elisa (Vanessa Gerbelli) e Théo (Gabriel Pontes).

-->> SINOPSE

O roteiro de “As Mães de Chico Xavier”, assinado por Glauber Filho e Emmanuel Nogueira, foi inspirado no livro “Por Trás do Véu de Isis”, do jornalista e escritor Marcel Souto Maior (também autor de “As Vidas de Chico Xavier”, biografia que deu origem ao filme atualmente em cartaz). Sob a direção de Glauber Filho e Halder Gomes, a produção conta a história de três mães que vêem sua realidade se transformar por completo. São elas: Ruth (Via Negromonte), cujo filho adolescente enfrenta problemas com drogas, Elisa (Vanessa Gerbelli), que tenta suprir a ausência do marido dando total atenção ao filho, o pequeno Theo (Gabriel Pontes), e Lara (Tainá Müller), professora que enfrenta o dilema de uma gravidez não planejada. Essas três mulheres, vivendo momentos distintos de suas vidas, buscam conforto junto a Chico Xavier (novamente vivido por Nelson Xavier). Herson Capri interpreta Mário, marido de Ruth, Neusa Borges é a cuidadosa governanta de Elisa e Guilherme (Joelson Medeiros)e Caio Blat é o repórter Karl, que insiste em entrevistar o médium, mesmo sem estar preparado para isso...

(Texto: Valéria Dallegrave)

Roteiro: trabalho invisível
O diretor Glauber Filho, o roteirista Emmanuel Nogueira e a diretora de fotografia Carina Saginitto.


Sem o roteiro o filme não existiria, seu trabalho é essencial para a produção, mas fica invisível à medida que o filme é feito... Afinal, quem quer ler o roteiro quando pode assistir o filme?

Emmanuel escreveu “Homens com cheiro de flor”, que começa a ser rodado em junho de 2010 (projeto premiado pela Secretaria do Audiovisual - Ministério da Cultura). O roteiro do longa-metragem, também selecionado no Edital Mecenas/2008 da SECULT/CE, foi a recomendação para que a Estação da Luz o convidasse a escrever um novo roteiro, cuja idéia inicial, que inspirou o roteiro original, foi o livro “Por trás do Véu de Ísis”, de Marcel Souto Maior.
O roteirista lembrou, então, da origem de seu nome: homenagem feita por seu pai ao espiritismo, e entendeu que essa seria sua oportunidade de homenagear ao pai.

A partir daí, entre o início de 2009 e 2010, foram cerca de 15 meses de trabalho, com a leitura de mais de 50 livros espíritas, e de cartas psicografadas publicadas em livro. Mas primeiro veio a pesquisa de campo: Pedro Leopoldo, Uberaba e São Paulo. Nessa viagem, conheceu mestres do espiritismo, familiares e pessoas próximas de Chico Xavier e entrevistou algumas mães que receberam cartas psicografadas. Com elas, aprendeu sobre a existência de um amor realmente sem limites...
Emmanuel acompanhou toda a primeira semana de filmagens em Guaramiranga. Segundo ele, essa primeira vez que “pisou em um set de filmagens” foi “uma experiência fantástica”: “É gratificante ver que aquilo que foi pensado está funcionando, está dando bons frutos... Saio daqui com a certeza que estamos construindo uma bela obra cinematográfica.”
Mais uma produção sobre a vida e obra de Chico Xavier que promete emocionar o público

Paulo Goulart Filho embarca para Fortaleza (CE) para filmar “ As Mães De Chico Xavier” – uma iniciativa da Estação da Luz Filmes, a mesma que produziu “Bezerra de Menezes , o Diário de um Espírito”. Seu personagem chama-se Cassiano, ele é um espírito de luz que vem buscar Santiago – outro personagem – que desencarnou e não sabe.
Com produção cearense, o longa metragem traz Emmanuel Nogueira e Glauber Filho no roteiro e direção. O filme conta a história de três mães cujos filhos desencarnaram e que passaram a enviar cartas por intermédio de Chico Xavier. Ainda no elenco: Nelson Xavier, Herson Capri, Via Negormonte, Daniel Dias, Vanessa Gerbelli, Joelson Medeiros, Gabriel Pontes, Neuza Borges, Cristiane Goes, Caio Blat, Taina Muller, Gustavo Falcão e Silvia Bonet.
“ As Mães de Chico Xavier” é mais um filme que homenageia o maior médium do Brasil, tem estréia prevista para final deste ano.







Ficha Técnica:
As mães de Chico Xavier (Ficção, longa-metragem, 35mm)
Direção: Glauber Filho e Halder Gomes
Produtor: Eduardo Girão
Produtores Executivos: Amaury Cândido e Sidney Girão.
Produtor Associado: Gerson Sanginitto
Direção de Arte: Fábio Vasconcelos
Direção de Fotografia: Carina Sanginitto.
Direção de Produção: Dayane Queiroz
Som Direto: Alfredo Guerra
Produção: Estação Luz Filmes
Co-produção: ATC
Postado por Jornal Port@leste

Seg, 19 de abril de 2010 - 15h22
Acompanhamos as gravações de “As Mães de Chico Xavier”
O CCR visitou o set de gravação do longa na serra cearense.
Marcus Vinicius
cinemacomrapadura.com.br
No último sábado, 17, o Cinema com Rapadura foi convidado pela equipe do filme “As Mães de Chico Xavier” para uma coletiva com os diretores e o elenco do longa, que está sendo rodado inicialmente na serra de Guaramiranga, no Ceará. O filme relata a vida de mães que perderam seus filhos e receberam cartas psicografadas do famoso médium Chico Xavier e, ao contrário de “Chico Xavier”, de Daniel Filho, que está em cartaz nos cinemas, a história de Chico não é o principal foco desta obra. Dirigido por Glauber Filho (“Bezerra de Menezes: O Diário de um Espírito”) e Halder Gomes (do ainda inédito “Area Q”), o filme é protagonizado por Via Negromonte, Herson Capri, Daniel Dias e Nelson Xavier, mais uma vez no papel de Chico.
A coletiva foi dividida em duas partes. Na primeira, os atores coadjuvantes falaram aos jornalistas sobre suas experiências artísticas e religiosas, tema bastante levantado na entrevista. Destaque para a cearense Christiane Góis que, além de definir bem a profundidade e o peso de sua personagem Lica, ainda demonstrou bastante orgulho de ter participado da produção. Outro ponto forte do evento foi o emocionante depoimento do ator Eduardo Cintra que relatou uma história envolvendo a morte de seu pai e não conseguiu segurar as lágrimas. Ele ainda definiu Chico Xavier como sendo uma luz que ajudava a amenizar as dores das pessoas.
Na segunda parte, Herson Capri, Via Negromonte e Daniel Dias também falaram um pouco de seus personagens e seus respectivos posicionamentos em relação ao tema. Além de não ter lido nada quase nada sobre o tema, Herson Capri afirmou ainda que tinha uma religião particular, muito mais voltada para o seu trabalho artístico. Via Negromonte, que faz o papel de Ruth, mãe de um menino que morre, diz que estudou o tema e que acredita, mas assim como seu companheiro, tem uma religião mais voltada para a magia do seu trabalho.
Devido a imprevistos, muitas mudanças ocorreram na programação de nossa visita e a coletiva com os diretores foi cancelada, mas antes de se deslocarem para o set, Glauber Filho e Halder Gomes deram algumas palavras. O primeiro enfatizou o belíssimo trabalho que estão desempenhando na obra, afirmando que vai cumprir com o que se espera dela. Já Halder, quando interrogado sobre o desafio de pegar uma história que está arrebentando nas bilheterias nacionais, disse que adorava trabalhar sobre pressão e que isso o motivava a desempenhar sempre o seu melhor. Depois dessas rápidas palavras, a equipe se deslocou para o set de gravação.
O tempo decidiu não ajudar e a gravação, prevista para acontecer na estrada entre Guaramiranga e Pacoti, foi cancelada, mas, para a alegria da imprensa, uma gravação interna foi antecipada e foi possível acompanhar alguns momentos das filmagens. Na cena, Herson Capri e Daniel Dias caminham por um corredor. Em seguida, o tempo fechou novamente e tivemos que encerrar nossa visita. Depois de um dia acompanhando o ritmo de gravação e o envolvimento da equipe com a história, pode-se afirmar que o filme promete emocionar.
FONTE: http://cinemacomrapadura.com.br/noticias/158613/ccr-acompanha-as-gravacoes-de-as-maes-de-chico-xavier%E2%80%9D/

Nenhum comentário: